Cadastre-se como pessoa jurídica e tenha acesso a todos os produtos

Medo de fogos de artifício: como cuidar dos animais em período de festas?

Medo de fogos de artifício: como cuidar dos animais em período de festas?

O período das festas juninas e de fim de ano são os mais aguardados para muitas pessoas. Porém, esse é o momento mais sofrido para bichinhos de estimação que têm medo de fogos de artifício.

Isso porque o estouro dos fogos pode incomodar os animais 4 vezes mais do que nos seres humanos. Ou seja, o barulho é mesmo apavorante e pode causar muitos problemas tanto para o cão ou gato, quanto para o tutor.

A grande vantagem para os donos é que existem alguns truques e remédios que podem ser utilizados nessa hora para acalmar o animal. Falaremos aqui tudo sobre esse assunto. Entenda melhor.

 

O que os fogos de artifício podem causar nos animais?

Os fogos de artifício podem ocasionar danos físicos e psicológicos aos animais. Além disso, eles podem até mesmo provocar a morte em animais com idade mais avançada ou que tenham problemas cardíacos. Então é muito importante que o tutor saiba identificar quando o seu bichinho está com medo.

Traumas, sustos e comportamentos que demonstram desespero e medo são muito comuns. Em relação aos sintomas físicos, o dono pode verificar tremedeiras, convulsões, lacerações no tímpano e automutilação.

 

3 dicas para acalmar os bichinhos que tem medo de fogos de artifício

Embora as pessoas acreditem que abraçar o animal possa ajudar nesse momento, essa atitude pode reforçar o comportamento do medo e o bichinho acreditar que está certo. O ideal nesse momento é encorajá-lo através do tom de voz e transmitir segurança para ele.

Se o cãozinho agir de forma positiva e entender esse comando, o tutor deve recompensá-lo com um biscoito ou outro petisco. Aos poucos, esse animal perderá o medo e saberá lidar com essa situação de forma menos turbulenta.

Mas se mesmo assim o medo de fogos de artifício se intensificar, existem alternativas para lidar com esses momentos. Listamos a seguir algumas dicas que todo tutor deve saber e que fazem toda a diferença na hora de acalmar o animalzinho.

 

Leve o animal para um local seguro

Antes mesmo de iniciar a queima de fogos, o dono deve levar o bichinho para um local seguro, que tenha portas e janelas. Essa atitude é fundamental para evitar que ele se acidente tentando pular de algum lugar alto ou passando entre grades.

Além disso, é importante verificar se há algum aparelho na tomada ou objetos de vidro por perto, arames, locais pontiagudos e janelas sem proteção.

 

Utilize a técnica do pano para acalmá-lo

Outro truque que funciona muito é recorrer à técnica Tellington Touch. Ela consiste em enrolar uma toalha ou pano no cachorro para ajudar a reduzir o estresse.

Mas é muito importante dizer que o animal deve estar sob supervisão do seu tutor para evitar acidentes. Vale salientar que essa técnica foi criada por Linda Tellington-Jones, especialista em comportamento animal.

 

Medicamentos homeopáticos podem ajudar

Se o dono testou todas essas dicas e nada funcionou, esse é o momento de partir para os medicamentos. Hoje existem muitas opções de remédios, que vão dos mais simples como florais de Bach e solução fitoterápica calmante, até os mais fortes, que devem somente serem prescritos por um médico veterinário.

 

Por isso, se você tem uma clínica ou petshop, tenha em seu estoque uma variedade de produtos para oferecer ao seu cliente. Procure a V2pet para adquirir produtos que vão manter a saúde dos bichinhos e reduzir as chances do animal sofrer algum acidente por causa do medo de fogos de artifício.